domingo, 23 de agosto de 2009

Os vikings chegaram!!! Os vikings chegaram!!!

"Como se pronuncia os nomes desses caras?" - essa foi a primeira coisa que veio à minha cabeça ante a chapação causada pela audição do disco Moving waves, de 1971. Os músicos eram Thijs van Leer, Jan Akkerman, Cyriel Havermans e Pierre Van der Linden. O grupo era o Focus. Os vikings, enfim, estavam invadindo a minha praia.

Agradou-me o lirismo da flauta pilotada por van Leer (confiram em Janis), que, em contraponto com a guitarra de Akkerman e com a cozinha, resultou num som envolvente e forte. Divertidíssima é Hocus pocus, hit avassalador desse disco. Em Focus II, a guitarra de Jan Akkerman é o carro chefe - límpida e afiada como uma navalha. O lado b do lp é dominado por uma, digamos, suíte intitulada Eruption. Nela, o pedal de volume da guitarra, na introdução, produz um som que se casa perfeitamente com o órgão (aos cuidados de van Leer) - aqui o som está bem próximo daquele produzido pelo trio Emerson, Lake & Palmer. Todos os movimentos dessa peça são bem articulados, mostrando a grande coesão musical do grupo.

Ouçam duas faixas ali no podcast.

Link: here!

7 comentários:

Guzz disse...

sonzeira total !!
fez muito a cabeça esse som do Focus ... meu vinil era o Live at Rainbow de 73 que também tinha uma versão mais incendiária da Hocus Pocus

sem falar do tema Sylvia, um hino !!

Jan Ackerman era o cara, faz jus ao som da Les Paul que soa muito mais rock, aquele som mais "gordo"

som na caixa !!
abs,

Salsa disse...

Eu tive esse também. Reparastes como esse período é pródigo em bons discos de rock'n'roll?

Sergio disse...

Meu amigo, Salsa, a essa altura podes estar a caminho de Ouro Preto, mas tenho uma urgência a te apresentar:

http://images.google.com.br/imgres?imgurl=http://4.bp.blogspot.com/_nBxphzetGjo/SL5WMNXXd2I/AAAAAAAAAIk/HcOcj3Yv-f0/s320/gila2front.JPG&imgrefurl=http://volume-11.blogspot.com/&usg=__xYI35-PGUqW7ip4cpO8HGtEAMcU=&h=320&w=320&sz=28&hl=pt-BR&start=1&sig2=k7o8i4FoL-9g6Pf0gNv1lQ&tbnid=caF2a-zrsfBb0M:&tbnh=118&tbnw=118&prev=/images%3Fq%3DGila%2B%28Bury%2BMy%2BHeart%2BAt%2BWounded%2BKnee%29%26gbv%3D2%26hl%3Dpt-BR%26sa%3DG&ei=MwSUSsDfGtOwmQfFxMSvAQ

Não se assuste com este link monstro. É que a urgência é tanta, que me permito nem falar agora do Focus, banda que amei e tive quase todos os álbuns. É que acabo de (re)encontrar uma "coisa" alemã das bases do Krautrock que me encheu os ouvidos, numa época em que, ainda menino, garimpava novidades, numa lojinha sebo aqui bem próxima a minha casa. O álbum deste link, te confesso que ainda nem ouvi inteiro. Mas, comprei um álbum dessa banda alemã GILA, naquela época, no tal sebo, e quando já havia me esquecido até desse simples nome Gila, eis que encontro na Rede, não só o LP que comprei à época, como este linkado. E ouso não precisar ouvi-lo inteiro para te apresentar. Até pq neste link há um texto (uma parte, a introdução, make encheção de lingüiça pra nós que conhecemos a história do rock, então te recomendo lê-lo, da metade que fala sobre o Gila em diante). O fato é que, na época q comprei o disco foi tudo as escuras. A capa do LP (do tipo invendável, pra divulgação nas rádios) não tinha informação alguma. Então no link apresentado, vc sai com a vantagem de já saber algo sobre a banda. Correndo a pesquisa pelo allmusic, encontro também uma inesperada resenha monstra, o que prova que a banda, embora, obscura, mesmo na época, deu o que falar e se escrever no futuro. Bem, já falei demais até pra mim mesmo!

Abraços, e por favor, siga a trilha.

Salsa disse...

seguirei a trilha. Ouro Preto só em meados de setembro, rapá.

Sergio disse...

Só em setembro? Por telefone, o Érico me falou dos planos de vcs de ir num animado bloco de blogueiros! Confesso q devo ter me empolgado tanto com a idéia, q não prestei tanta atenção à data. Quem sabe não aconteça um milagre da multiplicação dos dobrões e eu até possa aparecer por lá?

Focus: outra banda que assisti ao vivo. Canecão, ali pelos primeiros meados de 2000, mas sem o Jan Akkerman. Foi um bom show mas que não marcou.

O Focus é das raras exceções progressivas que ainda paro pra escutar. Pra mim, no álbum “Hamburger Concerto”, faixa título de 20 minutos, está o melhor solo de guitarra que já ouvi na vida! Precisa falar mais?

Adrielly Soares disse...

Bom, eu pra ser sincera, adorei a música, mas não gostei muito do vocal no começo, depois ficou engraçado. hahaha.
Bom é isso.

Beijoosss.
:D

Salsa disse...

Apareceu, enfim, Adrielly.
O vocal é engraçado mesmo.